quarta-feira, 18 de maio de 2011

Obrigada, minha filha



"Obrigada pelos quase quinze anos que você esteve em minha vida. Te amo, de um amor que explode. De um amor que ultrapassa tudo que qualquer um pode imaginar. Sobrevivo,  procurando motivos, perdida num vazio, num escuro, tateando, às cegas. Eu quero te ver toda manhã que abro os olhos,  eu penso numa esperança vaga que aquele dia será diferente e você estará aqui como todos os outros. Mas seu quarto está vazio. Seu computador silencia. Seus amigos sentem sua falta e já não ligam mais, sabendo que não vão te encontrar aqui. Não pude substituir você ao consolá-los. Sucumbi chorando às lágrimas junto com eles. Em minha vida, jamais vi tantos jovens chorando, sofrendo. Querendo saber o porquê, sentindo-se  de repente mutilados da presença tão especial que lhes compartilhava os dias. Sem poder mais ouvir sua risada. Sua amiga-irmã que ainda te encontra nos sonhos. Tudo que te cerca foi tão luminoso e ainda é. Tua presença é marcante por ter sido essencial. Eu te amo minha filha, de um AMOR SUPREMO, que transcende os limites da vida e da razão. Sei que é metade minha e sou metade tua, e de qualquer forma minha princesa, estamos juntas agora e para sempre, seja como for. Você é minha VIDA." 

Nenhum comentário: